ACAMPAMENTO 2020

Passamos 4 dias louvando e adquirindo conhecimento da palavra de Deus.

Uma equipe maravilhosa liderada pelo Pr Carlos e Pra Liliani com organização da Stella e Vladimir nos proporcionou momentos abençoados na Chácara dos Sonhos em Jundiaí(SP).

SÁBADO
O primeiro culto foi ministrado pelo Pr Carlos. O tema foi Cura interior.Ele nos falou sobre a memória afetiva que a pessoa tem quando guarda em sua mente momentos marcantes na vida.Jesus é criador de sonhos, abre caminhos, não nos deixa constrangidos, porque com Ele, nada é forçado.Lembrou da bola e da revista que ele ganhou de um pastor, quando menino. Este gesto marcou a sua vida.

A tarde, a Pra Liliani, nos trouxe uma pregaçao muito objetiva chamada A Capa.
Citou a passagem em que um cego clamou a Jesus para que ele o atendesse.
Achei interessante quando a Pra explicou que o cego usava uma capa dada pelo governo que seria sua autorização para mendigar. Este cego vivia num canto desiludido, triste na solidão e quando ouviu que Jesus estava passando clamou Seu nome. De repente o mestre o chama e ele largou a capa e foi ao encontro de Jesus que lhe perguntou: Que quer que eu te faça e ele falou...que eu veja Senhor.Jesus então falou : Vê, a tua fé te salvou.
O cego teve tanta fé que ia ser curado que ele deixou aquela capa suja, rasgada pra trás pois ele tinha certeza de que ele não iria mais precisar dela para mendigar, por isso Jesus falou "A tua fé te salvou".

À noite, tivemos a pregação do Pr Samuel, Vidro Intransponível.
Este vidro era um obstáculo que simbolizava o passado, que você não pode modificá-lo, não consegue voltar no passado para resolver pendências que te fizeram sofrer. Existe uma barreira.Temos que seguir em frente, o que passou não dá para mudar. Mostrou uma criança pura, sem erros, mas que depois enfrentaria as setas lançadas para machucá-la, para poluir sua mente. No final da pregação teve uma representação de conflitos familiares, e passou um trecho do filme, mostrando o sofrimento de Jesus na cruz para que pudéssemos ter nova vida. Este Deus que se fez carne que nos amou para que tenhamos uma vida saudável.Fechou com chave de ouro.

DOMINGO

De manhã, Pr Mário pregou sobre a Igreja de Atos e a Igreja de hoje.
A lei é o padrão moral de Deus para eu viver.Não podemos ir contra lei. Mas vem Jesus e apresenta algo novo. O pilar do evangelho é o acreditar, é a fé.
Será que a igreja primitiva era melhor que a nossa ? A igreja nasceu com a descida do Espírito Santo.
A lei só aponta pra mim quando estou errado.Só aponta o fracasso, mas Jesus veio para perdoar.
A igreja primitiva também passou tribulações como nós. Hoje vivemos debaixo da graça.
A igreja de hoje é dona dela mesma.Somos donos do nosso caminho.Somos membros da igreja moderna onde tem Jesus no comando.
No final, Pr Mario disse que não trocaria a igreja de hoje pela primitiva e muitos se identificaram com ele.
Ressaltou que o sucesso é garantido quando há unanimidade principalmente na igreja.

À tarde, Pr Dandinho falou sobre Queima Total, citando os sentimentos que nos cercam: angústia, mágoa, apatia, depressão, tristeza, insatisfação, ansiedade, pensamentos impuros.
Temos que nos livrar destes sentimentos, e no final, fomos ungidos e escrevemos num papel tudo o que nos aflige e jogamos numa fogueira formada por 7 pedras.Foi uma queima total, para nunca mais voltarmos a ter estes sentimentos.
Deus não se afasta do homem, mesmo quando ele peca. Com isto, nos livramos de tudo que nos atrapalha.
O ápice da prosperidade não é ter coisas, e sim ter paz.Queremos o poder de Deus em nossa vida.

À noite,Pr Carlos trouxe a mensagem O preço de um milagre.
Três representações: a cura da mulher com fluxo de sangue, a cura da menina sirio fenícia e a cura através de um médico que operou uma criança que não tinha dinheiro, por R$ 1,11.Foi um milagre também.
Pr Carlos ilustrou sua pregação com uma transformação da água em vinho, o primeiro milagre de Jesus. Demonstrou que seria necessário a energia de milhões de estrelas para promover um reação que transformasse a água em vinho.
Disse que a ausência de um milagre, foi a nossa salvação.Quando Jesus falou afasta de mim este cálice,este não foi afastado.Se este cálice que Ele deveria passar na cruz não acontecesse, não teríamos a salvação.
Fomos na área externa para participarmos da Santa Ceia.Começamos a cantar e eu comecei a falar em línguas estranhas no meu lugar. De repente vi a Nancy no centro e fui até ela e começamos a nos abraçar, falar em línguas, o espírito de alegria penetrou em nós e começamos a rir, nos embriagamos no espírito.Chegamos perto da cruz e eu via nitidamente desenhado na cruz um risquinho como se fosse uma boca sorrindo.Eu pensei que a Stela tinha desenhado na cruz, e eu não entendia porque ela havia feito isto.
No outro dia fui no culto e vi que não havia um risquinho como se fosse uma boca sorrindo e sim uma coroa de espinhos na cruz. Até ai tudo bem.
Mas a Nancy veio ao meu encontro e me falou : Suely, você viu naquele pano vermelho uma boca sorrindo?Ela tinha visto uma boca sorrindo no tecido.Eu falei: Não... eu vi na cruz um risquinho igual uma boquinha sorrindo, que para mim a Stela havia pintado pois era bem nítido.Neste momento fiquei chocada, pois Deus derramou seu Espírito de alegria porque naquele dia, nós ríamos muito,e muitas pessoas riam também.
Nós duas vimos uma boca sorrindo.Deus estava sorrindo .Ele é demais.

SEGUNDA FEIRA
De manhã, a mensagem do Pr Daniel chamava-se O veneno da panela.
Eliseu mandou fazer um caldo com ervas e os homens colocaram ervas daninhas, ervas venenosas.Eles tiveram boa vontade, mas fizeram errado, porque faltou conhecimento das ervas. Ele falou da importância do conhecimento da palavra de Deus.As pessoas quando viram, falaram para Eliseu que havia morte na panela.
Mas o homem de Deus jogou farinha e não havia mais mal na panela.
O elemento transformador foi a farinha, simbolizando o Espírito Santo.Pr Daniel fez uma analogia entre a panela e a igreja, perguntando com qual propósito vamos na igreja... que as vezes estamos corrompendo a panela e as vezes, a panela dos outros.Falou que Deus não é moeda de troca e que tem igrejas que colocam jugo nas pessoas, envenenam a igreja, acusam, mas JESUS falou: meu jugo é leve e meu fardo é suave.Quando aceitamos Jesus, podemos falar como Eliseu: O mal não existe mais.

À tarde, 3 mulheres maravilhosas.
Três histórias reais, representadas pela Raquel, Cássia e Glauce
Raquel representou Radassa, a Rainha Ester, que arriscou a própria vida para falar com o rei que o povo dela seria extinguido da face da Terra. Foi corajosa e salvou o povo judeu.
Cássia representou Raabe, a prostituta de Jericó, que escondeu dois espias, salvando o povo hebreu.
Por último, Glauce representou Maria, mãe de Jesus.
Foram 3 apresentações maravilhosas, mas quando Glauce falou do sentimento de Maria, como mulher, mãe, comecei a me colocar no lugar dela e sentir seu sofrimento ao criar o filho e vê-lo morrer injustamente.Chorei.
Ela sabia que Jesus era o salvador do mundo, mas era seu filho.Quão doloroso foi para Maria , assistir o sofrimento de seu filho.Acho que ela só entendeu quando Ele ressuscitou, mas mesmo assim sua dor foi muito grande.

À noite,Pr Arouca falou sobre A mulher que ungiu Deus.
Maria comprou nardo puro e ungiu os pés de Jesus.Ela reconheceu que Jesus era rei, e derramou um vaso em seus pés e os enxugou com seus cabelos. Maria era aquela que Jesus tinha expulsado 7 demônios. Ela o reconheceu como seu rei. O rei tem cheiro de vida. Ela usou quase meio litro de nardo puro e o ungiu duas vezes.Gastou todo o seu dinheiro, demonstrando todo seu amor e gratidão para com Jesus.
Unção é um ato para te deixar apto para exercer uma função.No final da pregação, a Elisa foi ungir os pés do Pr Arouca e ela disse que nunca vai esquecer esta cena marcante.

TERÇA FEIRA
No período da manhã Pr Vladimir descontraidamente pregou sobre Janelas do Céu.
Falou que a cidade de Samaria foi cercada pelos inimigos.Consequências deste cerco eram as brigas, fome.Mas dentro desta cidade havia um profeta de Deus chamado Eliseu.
O Rei de Samaria queria matar o profeta, dizendo que a culpa era dele .Mas Eliseu disse: Assim diz o Senhor, amanhã tudo isso vai acabar.Mas o capitão não acreditou e disse: Nem se Deus abrisse as janelas do céu, isto aconteceria.O capitão duvidou do profeta.
Não podemos falar do que estamos vendo e sim do que queremos ver.
No outro dia, os inimigos ouviram um barulho ensurdecedor e abandonaram a cidade e o capitão que duvidou foi pisoteado.
Quanto maior o desafio, maior o milagre.

No final, algumas pessoas se batizaram em Nome de Jesus.Participamos de um gostoso churrasco e voltamos para casa, felizes e satisfeitos.

Suely Moyses Cufone